near_me_24px

Join our team!

O planeamento logístico morreu, mas a digitalização pode ressuscita-lo

O planeamento logístico está em sério risco. A conceção clássica de uma estratégia com base em projeções, que tem de ser cumprida à letra, assinalada com vistos, já não é válida. A digitalização logística é a chave para adaptar a cadeia de abastecimento a este novo paradigma.

O que encontrará neste artigo?

A certeza é a incerteza

Se os últimos anos nos mostraram alguma coisa, é que a certeza é uma coisa do passado.

A 31 de Dezembro, a ideia de uma multidão a cercar o parlamento teria feito rir os brasileiros. Há um ano, a Europa vangloriou-se de um longo período sem guerra no seu território, algo de extraordinário na história do continente, até que a Rússia desfez essa ilusão ao invadir a Ucrânia. Há três anos, ninguém, a não ser um médico chinês, poderia ter imaginado que uma pandemia iria paralisar o mundo.

Vivemos em circunstâncias excecionais e o nosso planeamento logístico deve preparar-se para isso.

2023: logística multi-canal, resiliente e flexível

O novo ano abre com uma série de desafios para a cadeia de abastecimento. A situação geopolítica continua complicada, com uma invasão contínua da Ucrânia e o abandono da China da sua política ” Covid Zero”. Economicamente, a crise de inflação global e a recessão em alguns países terá um grande impacto na procura e no poder de compra dos consumidores.

As cadeias de abastecimento terão, portanto, de se adaptar a um contexto instável de forma rápida e eficiente. É necessário criar estratégias que possam reagir a cenários imprevistos com agilidade e flexibilidade. Uma boa abordagem é a logística multi-canal, que considera todos os meios de transporte, tendo sempre uma alternativa que mantém as nossas operações ativas face a um possível congestionamento.

Digitalização sem desculpas

Atingir este nível de flexibilidade operacional requer tecnologia. Temos de trabalhar com antecedência suficiente para nos permitir uma ótima utilização dos recursos de transporte e, se necessário, para reagir a situações imprevistas. O setor logístico deve continuar no caminho da digitalização, tornando os processos mais eficientes e detetando margem para melhorias.

A digitalização logística é aquela que: 

  • Coordena os diferentes processos na cadeia de abastecimento através de tecnologias como as aplicações da cloud ou a tecnologia de blockchain.
  • Interliga veículos, envios e armazéns através da Internet das Coisas (IoT). 
  • Analisa e aprende com os erros para criar processos e correções para o futuro, graças à inteligência artificial.
 
A produção de dados em tempo real a partir de um software logístico é a melhor forma de ter um diagnóstico preciso das suas ineficiências. Desta forma, os processos são melhorados, a nossa capacidade é mais conhecida e é mais fácil prever a procura. Em suma, digitalizar a logística significa construir uma operação mais sólida e eficiente, mas ao mesmo tempo mais sustentável, outro dos fatores que marcarão o desenvolvimento da logística durante este novo ano.

Na Deliverea oferecemos uma solução tecnológica que lhe permite digitalizar os processos logísticos das suas operações, tornando-os mais eficientes.

Se tiver quaisquer dúvidas, não hesite em contactar-nos!

Se achou este artigo interessante, partilhe nas suas redes sociais!